25 de set. de 2014

Havia casamento gay no primeiro século da Igreja Cristã?

Os soldados Sergius (São Sérgio) e Bacchus (São Baco), cujas biografias foram interpretadas por John Boswell como exemplo de "casamento" entre dois homens
Os soldados Sergius (São Sérgio) e Bacchus (São Baco), cujas biografias foram interpretadas por John Boswell como exemplo de “casamento” entre dois homens

O casamento entre pessoas do mesmo sexo sugere ser algo ultramoderno, mas indícios podem – ou não – apontar para a existência desse tipo de união já no primeiro século do cristianismo.

O historiador John Boswell, da renomada Yale University (EUA), descobriu registros documentais de que durante o declínio de Roma a nova igreja cristã já celebrava uniões entre pessoas do mesmo sexo

O historiador argumentou que a Igreja Católica tratou de encobrir ou mesmo omitir tais vestígios e que mesmo para os próprios pesquisadores a identificação dos indícios de tais uniões não é vidente, pois os documentos costumavam fazer alusões em termos não explícitos sobre o caráter do vínculo entre os eventuais noivos, pois frequentemente os documentos referem-se a uniões como “irmãos” entre os parceiros de mesmo sexo. Outro complicador é a ideia de que a noção de casamento varia conforme o tempo e que naquele contexto implicava numa união que poderia ser não-sexual, pois não tinha a procriação como um de seus propósitos – o casamento com propósito de procriação foi definido oficialmente pela Igreja Católica no século XIII.

Boswell admitiu que a instituição da união não-sexual que tinha como fundamento a partilha patrimonial não implicaria numa conclusão automática de que havia a regulamentação do casamento gay em Roma, porém ele apostou na ideia de que isso não excluiria essa possibilidade e que em diversos casos os casais homossexuais tenham dado efeito a uma união marital de fato.

John Boswell explorou esta tese e aprofundamentos sobre as eventuais uniões homossexuais nos primórdios do cristianismo em seu livro “Same-Sex Unions in Premodern Europe”, publicado inicialmente no ano de sua morte em 1994 (Boswell morreu de complicações acentuadas pela AIDS).

As metodologias e as conclusões de Boswell foram contestadas por muitos historiadores e várias críticas também apontavam para o viés ideológico contido nas pesquisas do autor, que era um intelectual militante das causas homossexuais.

10 comentários:

  1. Meus parabens texto muito interessante, e seu blog também é de uma qualidade incrivél esta entre meus favoritos!

    http://tianerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, como está ? Muito inteligente seu blog e já estou te seguindo, vim conhecer seu blog através da agenda dos blogs, se quiser conhecer o meu e seguir, ficaria muito feliz...bom domingo...

    www.bio-pink.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Texto interessante. Abraços!
    www.escolhainteligente.com
    www.curitibadagente.com.br

    ResponderExcluir
  4. Só uma curiosidade caça-níquel mesmo. Tanto que o último parágrafo joga um banho de água fria nos entusiastas homoafetivos.

    ResponderExcluir
  5. Não existem casais homossexuais. Casais são formados por seres de sexos opostos. O mais correto seriam duplas homossexuais.

    ResponderExcluir

Olá! Muito obrigado por ler meu Blog. Seja muito bem-vindo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...