O Blog para quem gosta de curiosidades históricas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 de ago de 2015

Atentado da Rua Tonelero


Carlos Lacerda aparece em público sendo levado por oficiais da Aeronáutica devido ferimento no pé após atentado

No dia 5 de agosto de 1954, Carlos Lacerda, seu filho Sergio e o major Florentino Vaz foram surpreendidos por tiros quando chegavam a sua casa. Após a agitação promovida pelos disparos, o major da aeronáutica foi dado como morto e Carlos Lacerda alvejado com um tiro no pé. Mediante esse desfecho, o polêmico atentado da Rua Tonelero ganhou espaço nos principais meios de comunicação do país.

Como jornalista, Carlos Lacerda não poupou acusações de que a trama seria arquitetada por Getúlio Vargas, o seu mais ferrenho opositor político. Abertas investigações, o nome dos envolvidos no episódio foram encontrados. Após elencarem os executores, as autoridades policiais alcançaram o nome de Gregório Fortunato, mandante do crime e chefe da guarda pessoal do presidente Getúlio Vargas.

O episódio foi um golpe fatal contra a credibilidade do governo democrático de Vargas. Eram tempos difíceis, as ondas de greve, a inflação e o aumento do custo de vida colocavam em xeque a credibilidade do governo. Com o estouro desse escândalo, criou-se um cenário favorável à deflagração de um golpe arquitetado pelas alas políticas mais conservadoras e os militares.

Alcino João Nascimento, Climério Euribes de Almeida e Gregório Fortunato foram acusados e presos pelo homicídio. Já Vargas, observando imediatamente o precedente aberto pelo evento, preferiu atentar contra a própria vida a entregar o governo para um regime golpista. Disparou um tiro contra o peito, e logo acionou a comoção geral que impediu a deflagração do golpe.

Apesar das provas, o Atentado da Rua Tonelero ainda promoveu uma grande polêmica entre os historiadores e interessados na data. Para alguns, o crime foi uma tramoia premeditada pelo próprio Carlos Lacerda e pelos militares que apoiavam a deposição de Getúlio Dornelles Vargas. 

Alcino João Nascimento, o único acusado vivo, diz que os disparos foram feitos pelo próprio Carlos Lacerda. Assim se instala uma incógnita que a História não é capaz de resolver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Muito obrigado por ler meu Blog. Seja muito bem-vindo!

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial